A Suspensão é uma forma de treinamento que une equilíbrio e coordenação motora a fim de garantir um melhor condicionamento físico tanto em...

Use o Treinamento em Suspensão na Fisioterapia Desportiva









A Suspensão é uma forma de treinamento que une equilíbrio e coordenação motora a fim de garantir um melhor condicionamento físico tanto em alunos iniciantes quanto em alunos profissionais.

Os exercícios de suspensão trabalham com a  resistência corporal, equilíbrio e exigem uma grande força corporal do praticante. Vale ressaltar que exercícios em Suspensão não necessariamente executam movimentos acrobáticos ou invertidos.  O treino em suspensão está ganhando popularidade entre os praticantes de atividade física e claro, podem ser utilizados para prevenção de lesões dentro da Fisioterapia Desportiva. Por isso, esse post falará de 3 objetivos do Treinamento em Suspensão para Atletas.

1) É um ótimo trabalho de Core

Para o Fisioterapeuta que utiliza o Treinamento Funcional ou Pilates no seu trabalho de prevenção ou recuperação com atletas está cansado de saber sobre a importância do Core. É exatamente por esse motivo que o Treinamento Funcional utiliza tantos exercícios com foco no Core. Desde o agachamento até abdominais, todos ajudam a fortalecer e ativar a região.

Uma maneira interessante de ativar o Core é usando movimentos de base instável. Ao treinar o equilíbrio do seu aluno você o força a ativar essas musculaturas para manter a posição. E movimentos feitos no treino suspenso fornecem exatamente isso para a sua aula.

O Treinamento Funcional utiliza diversos acessórios para inserir alguma instabilidade nos seus exercícios: o Bosu, Fitball, balance pad e outros. Está na hora de incluir nessa lista as fitas de suspensão. Através delas seu aluno fará um exercício com instabilidade que pode ser adaptado para qualquer nível.

Durante um movimento o corpo utiliza as musculaturas do Core para manter seu centro de gravidade sob controle. Em movimentos instáveis, como os do treinamento suspenso, o centro de gravidade é deslocado. Dessa maneira conseguimos forçar a ativação do Core para manter a postura e posição ereta durante o exercício.

Essa ativação acontece em todos os exercícios do treinamento suspenso. Por sua eficiência no fortalecimento de Core, a fita de suspensão foi introduzida até na reabilitação.

2) Ajuda a Melhorar o Equilíbrio

Já tentou fazer uma prancha com os pés suspensos pela fita de suspensão? Se a resposta foi sim tenho certeza que você entende como o treinamento suspenso contribui para o equilíbrio.

A instabilidade está sempre presente nesses exercícios. Além de fortalecer o Core, essa característica também ajuda seu aluno a ficar mais equilibrado. Ele aprende a controlar o corpo e a postura durante os exercícios aos poucos, tornando-se cada vez melhor nesse tipo de movimento.

Lembrando que o exercício não precisa ser extremamente desafiante se o seu aluno for iniciante. Você pode começar com uma base mais estável e uma menor resistência na musculatura.

Não exija demais do seu aluno antes que ele esteja preparado para executar o movimento. Eventualmente ele começará a evoluir e conseguirá realizar exercícios com uma base bastante instável.

Por existir essa possibilidade de facilitar os exercícios no treino suspenso ele é também uma boa maneira de preparar seus alunos. Peguemos o exemplo de um aluno que tem dificuldade para realizar um exercício na Fitball, por exemplo. Para prepara-lo você pode utilizar o mesmo movimento na fita de suspensão, mas feito de maneira facilitada.

Assim o praticante consegue se acostumar à instabilidade moderada da fita de suspensão. Depois ele consegue evoluir para movimentos mais avançados em outros acessórios ou até na própria fita.

3) Ajuda a Melhorar a Postura

De certa maneira, esse motivo está relacionado ao resultado dos dois tópicos anteriores. Ao fortalecer o Core seu aluno está mais preparado para estabilizar a coluna durante os movimentos.

Precisamos sempre lembrar que não existe uma postura estática. Ela deve ser mantida durante todos os movimentos realizados no dia-a-dia, e a única maneira de fazer isso é com um Core bem ativado.

Na verdade, a fraqueza do Core está por trás de diversos problemas posturais.

Outro fator que auxilia na manutenção da postura é a instabilidade gerada pelo treinamento suspenso. Você sabe qual é o grande desafio dos alunos durante esses exercícios? Manter a coluna ereta sem realizar compensações.

Com eles conseguimos descobrir quais são as principais compensações que estão afetando os movimentos do aluno e corrigi-las. Isso vale para qualquer movimento, desde um agachamento até uma prancha em suspensão.

Use a fita de suspensão nas suas aulas como aliada para corrigir os problemas posturais. Sabemos que a vida sedentária levada por boa parte dos alunos é um vilão que causa cada vez mais problemas e dores na coluna. Se realmente queremos ajuda-los devemos lembrar sempre da postura.

Concluindo...

No caso dos atletas, o treino suspenso é bastante exigente em questões como coordenação motora, força e flexibilidade. Os movimentos realizados no equipamento envolvem diversas articulações e geralmente são realizados em todos os planos. Assim, exigimos mais do sistema nervoso que consegue aprimorar sua coordenação.

O melhor curso!

O melhor curso para aprender a trabalhar com fitas de suspensão é VOLL Suspension. Ele foi desenvolvido por profissionais da Fisioterapia e da Educação Física, com prática e teoria sempre alinhadas: oferecemos para nossos alunos um material didático GRATUITO para consulta. Além disso, você terá acesso à plataforma do aluno, com 80 exercícios bônus além do curso VOLL Suspension. Clique aqui!


Com ajuda daqui



Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui
Curso online completo de Massagem Esportiva com o Fisioterapeuta da Seleção Brasileira Sub-20. Prof. Dr. Wallace Stefanini. Você vai aprender sobre Fundamentos e Técnicas da Massagem Terapêutica. Fisiologia da Lesão e Disfunções Segmentares. Fundamentos da Massagem Desportiva. Clique aqui

Poste um Comentário

Faça Fisioterapia