Trabalho da Fisioterapia Preventiva em Lesões da Coluna








Olá, eu sou a Dani e esse texto fala sobre Trabalho da Fisioterapia Preventiva em Lesões da Coluna. Antes de começar a lê-lo, siga o blog nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter. Você também pode entrar nos grupos de Whatsapp ou no grupo do Telegram . Agora, vamos à leitura!




A fisioterapia desportiva, através do trabalho preventivo, é de extrema importância nas equipes, pois vem quebrando os paradigmas da vertente curativa em saúde, já que, é frequentemente visto como "o profissional da reabilitação", ou seja, aquele que atua exclusivamente no momento em que a doença, a lesão ou a disfunção já está estabelecida. Através de programas preventivos elaborados juntamente com a preparação física busca-se a melhora do desempenho físico e o bem estar geral do atleta.

As lesões na coluna decorrentes da prática esportiva são mais frequentes do que imaginamos, elas correspondem a cerca de 10% a 15% dos registros médicos de atletas, e podem ser divididas em dois grandes grupos: sobrecarga (overuse) e lesões agudas.

Esportes de contato podem causar diferentes graus de lesão traumática, abrangendo desde simples distensões à graves lesões com déficit neurológico. Já atletas praticantes de modalidades com gestos esportivos repetidos de hiperextensão, flexão, rotação do tronco e carga axial (saltos), estão mais sujeitos a terem lesões por sobrecarga (overuse).

Algumas lesões específicas da coluna, por estarem relacionadas aos traumas agudos ou sobrecarga com movimentos repetidos, são mais prevalentes em praticantes de esportes; destacam-se: espondilólise e espondilolistese, lesão do anel apofisário, neuropraxias (stingers e burners) e quadriparesia transitória. Além disso, os atletas também podem apresentar outras lesões mais comuns, como contusões, distensões e entorses; hérnias de disco lombar e cervical e fraturas.

O tratamento das lesões da coluna em atletas profissionais, via de regra é semelhante ao da população geral; no entanto, deve levar em conta a necessidade de recuperação precoce, a importância da prática esportiva como atividade profissional, a maior disponibilidade de tempo para reabilitação e a demanda do atleta.

Para prevenir essas intercorrências e manter os músculos e órgãos saudáveis, a fisioterapia aplicada de forma preventiva tem conseguido bons índices de afastamento de lesões, promovendo melhor desempenho em competições e treinos rotineiros.

As técnicas mais usadas nesse tratamento são: alongamento, osteopatia, eletroterapia, termoterapia e crioterapia. Esses procedimentos ajudam a aumentar a flexibilidade e disposição ao longo do dia, pois atuam diretamente no relaxamento dos músculos.

A fisioterapia preventiva no esporte vem ganhando cada vez mais espaço e confiança entre os atletas profissionais e amadores, que buscam orientação de especialistas com o objetivo de melhorar a performance, a qualidade de vida e a longevidade. Todos os praticantes de atividade física estão sujeitos a lesões musculoesqueléticas e, muitas vezes, é preciso se afastar dos treinos para se recuperar completamente, o que acaba influenciando o desempenho do atleta. Desta forma, a fisioterapia preventiva tem como objetivo diminuir o número de lesões; preparar o atleta para desempenhar o trabalho respeitando a individualidade de cada um.


  • EBOOK GRATUITO: Fisioterapia Esportiva no ombro

  • Capacite-se para melhorar seu atendimento na Fisioterapia:
  • Workshop Bandagem Funcional Cinética
  • Eletrotermofototerapia - Curso com Prof. Dr. Thiago Fukuda
  • Combo Joelho e Quadril - Cursos Online
  • Curso Online de Fisioterapia Desportiva


  • Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.