O basquetebol tem como uma de suas características, a grande exigência muscular que é empregada nos membros inferiores, devido a uma sucessã...

Lesões no basquete








O basquetebol tem como uma de suas características, a grande exigência muscular que é empregada nos membros inferiores, devido a uma sucessão de esforços intensos e breves, realizados em ritmos diferentes, através de um conjunto de constantes lançamentos, saltos (verticais e horizontais) e corridas, além do fato de que todas estas ações podem ocorrer em curto espaço físico e de tempo. Outra característica importante do basquetebol é a variabilidade de ritmo e intensidade na execução das ações. Apesar de não ser considerado um esporte violento, as dimensões exíguas da quadra e o número de jogadores em disputa, movimentando-se velozmente, provocam freqüentes contatos corporais, o que pode causar os mais variados tipos de lesões.

Os diversos estudos sobre lesões no basquetebol apontam que joelhos e tornozelos são as partes do corpo mais afetadas com a predominância de entorses e rompimento de ligamentos. Essas lesões decorrem, principalmente, do contato entre os atletas, das aterrissagens dos saltos em rebotes e arremessos e das mudanças bruscas de direção e giros. As lesões musculares também podem aparecer, mas com menor frequênca.

Em estudo realizado com atletas de basquetebol brasileiros, De Rose e col (2006) obtiveram os seguintes resultados:

344 atletas entre 14 e 35 anos; 174 homens e 170 mulheres
269 atletas (78%) relataram ter tido algum tipo de lesão – 137 homens e 132 mulheres
Dos lesionados, 80% tiveram lesões nos membros inferiores, sendo 150 (55%) nos  tornozelos , com predominância de entorses 95 (35%) nos joelhos, com predominância de entorses e rompimento de ligamento cruzado.

Lesões nos membros superiores, principalmente luxações nos dedos das mãose lesões na cabeça (nariz) também ocorrem com certa frequência.

Um fator importante para a prevenção de lesões no esporte é a elaboração adequada do treinamento. Esse treinamento deve integrar de forma adequada a preparação física, técnica e tática, apresentando os cuidados necessários com as sobrecargas e intervalos de recuperaçã. Não respeitar os conceitos básicos do treinamento esportivo e a condição individual, proporcionando os intervalos necessários para a recuperação das fontes energéticas podem levar à fadiga muscular e esta induzir a uma queda de rendimento e até uma lesão.

Em relação às crianças os cuidados devem ser ainda maiores para que não se comprometa a estrutura física e psicológica do jovem atleta que pode ainda não estar devidamente desenvolvido para receber determinadas cargas de trabalho e cobranças quanto ao seu desempenho.

Outro fato hoje muito difundido é o trabalho de propriocepção, muito difundido nos meios esportivos.

As lesões no esporte podem ser causadas por

  • Contato ou impacto: nas modalidades esportivas coletivas são provenientes do contato físico entre os atletas e o impacto no solo (saltos, deslocamentos)
  • Sobrecarga dinâmica: proveniente da carga de treinamento a qual os atletas são submetidos constantemente
  • Uso excessivo (overuse): excesso de treinamento ou de competições, sem períodos de recuperação
  • Vulnerabilidade estrutural: proveniente da própria estrutura genética do indivíduo
  • Inflexibilidade: proveniente da falta de mobilidade articular
  • Desequilíbrio muscular: proveniente do desequilíbrio entre treinamento de força e alongamento
  • Crescimento rápido: proveniente da falta de adaptação do organismo em relação ao crescimento. Muito comum em atletas adolescentes

As lesões podem ser classificadas como:

Lesões crônicas

Decorrem do excesso de treinamento, cargas repetidas, técnica errada ou, ainda, podem ser resultantes de outras lesões não curadas totalmente, gerando sobrecarga das articulações e de grupos musculares envolvidos.

Lesões agudas

Podem ser resultado de um único trauma, ou de degenerações teciduais promovidas pelas lesões crônicas (que permitem maior susceptibilidade à uma lesão aguda).

Não podemos esquecer que o ambiente de treinamento e competição também pode evitar inúmeras lesões. Manter as quadras em boas condições é obrigação das instituições no sentido de preservar a saúde e bem estar dos atletas e praticantes.


Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter



Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui
Curso online completo de Massagem Esportiva com o Fisioterapeuta da Seleção Brasileira Sub-20. Prof. Dr. Wallace Stefanini. Você vai aprender sobre Fundamentos e Técnicas da Massagem Terapêutica. Fisiologia da Lesão e Disfunções Segmentares. Fundamentos da Massagem Desportiva. Clique aqui

Poste um Comentário

Faça Fisioterapia