O que é a Tríade da Atleta Feminina (TAF)?








A TAF é definida como sendo a combinação de: desordem alimentar, amenorréia e osteoporose. É uma desordem muitas vezes não reconhecida, e suas complicações podem ser devastadoras para a vida da atleta. Apesar de não se saber a prevalência exata deste distúrbio, vários estudos mostraram que cerca de 15% a 62% das atletas universitárias norte-americanas têm uma desordem alimentar. A amenorréia é encontrada em 3,4% a 66% das atletas femininas enquanto em 2% a 5% das mulheres em geral. Muitas atletas femininas passam despercebidas devido à natureza secreta dos distúrbios alimentares e pelo fato de muitas considerarem como uma conseqüência normal a cessação menstrual durante as atividades físicas competitivas.

Os distúrbios alimentares podem ser manifestados de diferentes formas, sendo a anorexia nervosa e a bulimia nervosa os dois extremos deste amplo espectro. Mesmo que muitas atletas não venham a apresentar todos os sintomas necessários para o diagnóstico dessas duas entidades acima, elas apresentam com freqüência uma combinação de ambas. A anorexia nervosa é caracterizada por um medo intenso de ganhar peso mesmo quando magra, mantendo o peso em menos de 85% do esperado. Há uma influência exagerada do peso e forma corporais na auto-avaliação da pessoa, e uma negação da seriedade e da gravidade da perda de peso exagerada. Há, nas mulheres que já começaram a menstruar, uma parada na menstruação por pelo menos três ciclos consecutivos (amenorréia). Essas pacientes podem vir a ter momentos de compulsão para alimetarem-se utilizando posteriormente, o vômito, diuréticos e laxantes para expelirem o excesso de comida da qual fizeram uso. A bulimia nervosa por sua vez, caracteriza-se por uma falta de controle alimentar, onde a pessoa come uma maior quantidade de comida em um pequeno espaço de tempo (2/2hs). Há comportamentos compensatórios inapropriados para prevenir o ganho de peso como indução de vômitos, uso de diuréticos e laxantes, jejum prolongado e atividades físicas intensas.

A amenorréia pode ser primária (atraso da primeira menstruação) ou secundária (ausência de menstruação após ciclos anteriores). Quando relacionadas ao treinamento físico excessivo, são causadas por alterações hipotalâmicas (cerebrais), que levam a uma diminuição de estrogênio circulante.

A osteoporose é definida como a perda de tecido ósseo diagnosticado através da diminuição da densidade óssea. Isso leva à fragilidade óssea, predispondo a fraturas de estresse (quando atletas) e a fraturas de coluna e quadril (quando mais velhas). No caso da TAF, ela é causada pela diminuição do estrogênio circulante. A morbidade (grau de lesão e desconforto) associada à osteoporose é significante e a perda óssea pode ser irreparável.


Gostou o texto? Nos siga nas redes sociais: Instagram, Facebook e Twitter

Quer anunciar neste blog?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui

Quer sugerir uma pauta?
Mande uma mensagem no Whatsapp clicando aqui ou um email clicando aqui

Tenho indicações para você apofundar seus estudos na Fisioterapia Dermato-Funcional. Espia só:
  • Curso online Massagem Desportiva
  • Drive Virtual de Fisioterapia Desportiva, apenas R$ 7,90
  • Eletrotermofototerapia - Curso com Prof. Dr. Thiago Fukuda
  • Combo Joelho e Quadril - Cursos Online
  • Curso Online de Fisioterapia Desportiva


  • Poste um Comentário

    Tecnologia do Blogger.